Christina Morais, Advogado

Christina Morais

(35)Montes Claros (MG)
220seguidores37seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Compromisso com o Direito
Pós graduada em Processo Civil, atualmente atuo com foco em Direito Previdenciário. Experiência em administrativo, constitucional, civil e trabalhista.

Principais áreas de atuação

Direito Previdenciário, 44%

É um ramo do direito público surgido da conquista dos direitos sociais no fim do século XIX e iní...

Direito Administrativo, 33%

É um ramo autônomo do direito público interno que se concentra no estudo da Administração Pública...

Direito Civil, 22%

É o principal ramo do direito privado. Trata-se do conjunto de normas (regras e princípios) que r...

Primeira Impressão

(35)
(35)

35 avaliações ao primeiro contato

Direito Ambiental

Direito Civil

Direito Imobiliário

Direito Penal

Direito do Trabalho

Trânsito

Mais avaliações

Comentários

(1.540)
Christina Morais, Advogado
Christina Morais
Comentário · há 11 horas
@icsolimeo Muito bem colocado! Concordo que ela extrapolou sim e muito. Quando eu saí em defesa dela não foi da pessoa dela, mas da classe. De um jeito ou de outro não podemos acobertar em hipótese alguma a atitude arbitrária desses juízes, ainda mais sendo leigos. Essa arbitrariedade precisa acabar no Brasil. Não estamos (ainda) numa ditadura e sempre me posicionarei veementemente contra atitudes totalitárias de servidores que se acham acima do cidadão comum, em vez de se colocarem no devido lugar e tomarem consciência de que num país democrático eles estão é a serviço do público, que paga seus salários com seus impostos e que não podem jamais ir além do limite legal no exercício de suas funções. Não vou me colocar contra a colega por sua infantilidade birrenta se na outra ponta está algo muito mais grave: o abuso de poder da autoridade, coisa que precisa ser combatida sempre. A meu ver. Porque se a gente se acostuma com abuso de poder, daqui a pouco começamos a não nos importar quando o presidente começar a revogar por decretos leis que foram votadas no Congresso, como um certo candidato aí promete em seu plano de governo.

Mas é lógico que ela não estava bem do lado certo da força. Ela não lutou pelas prerrogativas, que é direito do cliente dela e não dela e ficou gritando "eu sou mulher, sou negra e tenho direito de trabalhar". Tooodo o pacote do mimimi que conhecemos. Não, não defendo isso. Mas me posiciono contra o que estava na outra ponta. E como todo, defendo a prerrogativa dela, que é direito da cliente dela, no caso. Né, porque é interesse de todos nós nos unirmos em defesa das prerrogativas, sem o que não conseguimos defender o cidadão.
Christina Morais, Advogado
Christina Morais
Comentário · há 22 dias
oxi. Acabei de soltar um comentário desses. Vou colar aqui, vê se confere:

"ontem mesmo navegando no youtube eu vi um programador dizer que o único jeito de o povo brasileiro ter certeza de que o programa é ou não é confiável seria com um contraditório. Nem de longe somente a equipe do próprio TSE poderia, unilateralmente, afirmar isso. Nas palavras dele, e eu não entendo nada disso, mas ele sim, o código fonte tinha que ser liberado pra que outros técnicos pudessem sim, auditar e dizer se o programa é ou não é seguro. E ele até questionou porque, em nome de Deus, a máquina não solta um comprovante? Outra coisa que na visão dele parece ter sido planejada para impossibilitar mesmo que a população pudesse ter meios de conferir os votos. Eu já participei de apuração de votos em minha adolescência. Num projeto da escola fui voluntária. Era muito seguro. As urnas lacradas iam chegando em caminões forte, e o sujeito ia deslacrando na presença de diversas autoridades, policiais e pessoas do povo (eu, por exemplo) e ia tirando voto por voto e mostrando pra todo mundo, onde alguém anotava e mostrava pra todo mundo que anotou certo, depois era tudo assinado, rubricado, carimbado, autenticado e o escambáu. E a coisa ia sendo em tempo real passada pelas rádios locais. Quando terminava a apuração de um lote, os radialistas já começavam a enviar as prévias pra rádio. Moça, era difícil demais de fraudar um trem daquele. Hoje a gente fica refém do que os outros disseram. Acho errado e sou contra urna eletrônica."

@joaobelemjr

Perfis que segue

(37)
Carregando

Seguidores

(220)
Carregando

Tópicos de interesse

(22)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Montes Claros (MG)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Christina Morais

Rua Germano Gonçalves 559 Bairro São José - Montes Claros (MG) - 39400-352

(38) 9153-00...Ver telefone

Entrar em contato